Região Metropolitana de Porto Alegre vai perder 180 médicos cubanos

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “A Terra é um presente para descobrir que somos amados. É preciso pedir perdão à Terra”, escreve o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Piketty: a ‘reforma agrária’ do século XXI

    LER MAIS
  • Sínodo, o único sacerdote indígena: “Eu deixaria o sacerdócio se entendesse que o celibato não serve mais para mim”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: João Conceição e Marilene Maia | 16 Novembro 2018

Após o anúncio do fim da parceria de Cuba com o Mais Médicos, a previsão é que os médicos cubanos que atuam no Brasil comecem a deixar o país já no mês de novembro.

O fim da participação dos médicos cubanos foi anunciado nesta quarta-feira (14/11). A decisão atribuída pelo Ministério da Saúde de Cuba foi por conta dos questionamentos feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, em relação à qualificação dos médicos cubanos e ao seu projeto de modificar o acordo, exigindo revalidação de diplomas no Brasil e contratação individual.

Atualmente, o Brasil conta com 8.469 médicos cubanos, em 2.857 municípios do País, segundo o Sistema Integrado de Informações Mais Médicos - SIMM, do Ministério da Saúde do Brasil. O Rio Grande do Sul possui 624 médicos cubanos espalhados em 288 municípios do estado. Só em 28 municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre - RMPA são 180 médicos de Cuba

Novo Hamburgo, que ajudou a eleger Bolsonaro, dando 75,5% dos votos válidos, será o mais afetado pelo fim da parceria, pois conta com 21 médicos cubanos, número maior que Porto Alegre, que possui 15 profissionais do país.

Abaixo o número de médicos cubanos nos municípios da RMPA, sistematizado pelo Observatório das realidades e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos - ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos - IHU:

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Região Metropolitana de Porto Alegre vai perder 180 médicos cubanos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV