14,90% dos óbitos de adolescentes no Vale do Sinos ocorrem por acidentes de transporte

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispos latino-americanos levantam a voz pela Amazônia

    LER MAIS
  • Bolsonaro pode ser responsabilizado por crime contra humanidade

    LER MAIS
  • Enquanto Amazônia arde, governistas e ruralistas aprovam mais incentivos à devastação no Senado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Marilene Maia e Matheus Nienow | 06 Setembro 2016

De 2010 a 2014, 14,90% dos óbitos de adolescentes no Vale do Sinos decorreram de acidentes de transporte. Afogamento e submersões acidentais foram responsáveis por 6,21% dos óbitos ao longo do período, enquanto lesões autoprovocadas voluntariamente corresponderam a 3,45% e a leucemia a 3,17%.

O Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos – ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, acessou os dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM do Ministério da Saúde – MS para verificar a causa dos óbitos de adolescentes no Vale do Sinos de 2010 a 2014.

Para consulta foram utilizadas as faixas etárias de 10 a 19 anos, que correspondem, em parte, à dos adolescentes, conforme o estatuto da criança e do adolescente, que identifica os adolescentes entre 12 e 18 anos. Conforme dados de 2014, 68% dos adolescentes morrem por causas externas no Vale do Sinos.

A tabela 01 apresenta o número de óbitos da faixa etária adolescente, 10 a 19 anos, nos territórios do Vale do Sinos de 2010 a 2014. O número de óbitos de adolescentes no Vale do Sinos passou de 134 em 2010 para 158 em 2014, ou seja, 17,91% de aumento.

Em Novo Hamburgo ocorreram 12 óbitos em 2010. Em 2014, já se somavam 28. Aumento de 133%. Dos 14 municípios da região, houve aumento em 7 do número de óbitos ao longo do período.

Sapucaia do Sul obteve aumento de 100%, sendo 18 óbitos em 2014. Os outros municípios que obtiveram aumento foram Estância Velha, Nova Hartz, Portão, Sapiranga e São Leopoldo.

No município de Esteio, os óbitos passaram de 14 para 7 no período, sendo que os anos de 2011 e 2012 também apresentaram 7 óbitos, o número mais baixo no município nos últimos 5 anos. Em Ivoti e Nova Santa Rita, em 2010 ocorreram 2 óbitos frente a 1 em 2014 em cada município.

A tabela 02 apresenta o número de óbitos de adolescentes, 10 a 19 anos, por causa do óbito, nos anos de 2010 a 2014 no Vale do Sinos. Destaca-se que, ao longo desse período, 14,90% dos óbitos foram por acidentes de transporte.


De 2010 a 2014, o número de óbitos por acidentes de transporte diminuiu de 27 para 17, mas tem se apresentado muito volátil no período. O número de lesões autoprovocadas voluntariamente passou de 2 para 7 no período.

A faixa etária adolescente é vítima de diversas vulnerabilidades, sendo a faixa etária na qual há mais óbitos por causas externas. Sabe-se também que os óbitos masculinos são mais frequentes do que os femininos nesta faixa etária. No Rio Grande do Sul, em 2014, a cada 4 óbitos, 3 são de homens, sendo que quando se somam apenas os óbitos por causas externas, a cada 7 óbitos, quase 6 são do sexo masculino no estado. 

Acesse a planilha em excel para obter os dados do número de óbitos da faixa etária adolescente, de 10 a 19 anos, nos territórios do Vale do Sinos pelas seguintes 7 causas de óbitos frequentes: acidentes de transporte, vírus da imunodeficiência humana (HIV), neoplasia maligna das meninges, do encéfalo e de outras partes do sistema nervoso central, leucemia, pneumonia, lesões autoprovocadas e afogamento e submersões.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

14,90% dos óbitos de adolescentes no Vale do Sinos ocorrem por acidentes de transporte - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV